arquivos sidecar

darktable is a non-destructive image editor and opens all images in read-only mode. Any data created within darktable (metadata, tags, and image processing steps) is stored in separate .XMP sidecar files. These files are stored alongside the original Raw files and allow darktable to store information about the images as well as the full editing history without touching the original raw files. When you import an image into darktable for the first time, an XMP file is automatically generated. The generation of XMP files can be disabled in preferences > storage > xmp but this is not recommended in normal use.

Para uma determinada imagem fonte, múltiplas versões de edição chamadas duplicatas podem co-existir, compartilhando os mesmos dados de imagem de entrada mas cada uma tendo seus próprios metadados, etiquetas e passos de processamento. Cada duplicata de uma determinada imagem (nomeada <nome base>. <extensão>) é representada por um arquivo sidecar XMP separado (com um nome de arquivo construído no formato <nome base>_nn. <extensão>.xmp, onde nn representa o número de versão da edição). A informação para edição inicial, a “duplicata” com o número de versão zero, é armazenada em um arquivo adicional chamado <nome base>.<extensão> .xmp. O número de versão de cada duplicata é exibido no módulo informações da imagem em cada uma das vistas do darktable.

Seu trabalho é automaticamente sincronizado com os arquivos sidecar sem necessidade de pressionar um botão “salvar”. Ao fazer uma cópia de segurança dos seus dados, certifique-se de manter cópias dos arquivos XMP, uma vez que eles são necessários para reconstruir completamente seu trabalho no caso de um desastre.

Além dos arquivos sidecar, o darktable mantém todos os dados relacionados às imagens no banco de dados de sua biblioteca para acesso rápido. Uma imagem somente pode ser vista e editada no darktable se seus dados forem primeiro carregados no banco de dados da biblioteca. Isto acontece automaticamente quando você importa pela primeira vez uma imagem. Se uma imagem for reimportada posteriormente, o banco de dados será atualizado a partir do conteúdo do seu arquivo XMP.

Um vez que uma imagem seja importada para o darktable, as entradas do banco de dados tomam precedência sobre os dados do XMP. Alterações posteriores ao arquivo XMP feitas por outros programas não serão visíveis no darktable – estas mudanças serão sobrescritas na próxima vez que o darktable sincronizar o arquivo. A pedido, o darktable pode ser configurado para procurar por XMP atualizados ao iniciar, oferecendo a possibilidade de atualizar o banco de dados ou o arquivo XMP quando mudanças forem identificadas. Esta configuração pode ser alterada em preferências> armazenamento> xmp.

Traduções