miniaturas

Cada imagem da coleção atual é representada por uma miniatura na vista da mesa de luz e módulo de rolo de filme. Uma cache das miniaturas mais recentemente usadas é armazenada em um arquivo no disco e carregada na memória durante a inicialização. O tamanho desta cache pode ser ajustado em preferências > processamento > cpu / gpu / memória.

🔗criação de miniaturas

Uma miniatura é criada quando uma imagem é importada no darktable pela primeira vez, depois de uma imagem ter sido modificada na sala escura, ou ao acessar novamente uma imagem cuja miniatura não está mais disponível.

Quando uma imagem é importada pela primeira vez, o darktable pode tentar extrair a miniatura embutida na imagem de entrada (a maioria dos arquivos raw contém estas miniaturas, normalmente no formato JPEG) ou processar a imagem raw em si usando as configurações padrão. Você pode definir como o darktable obtém estas miniaturas em preferências > mesa de luz > miniaturas.

A extração de uma miniatura embutida de uma imagem de entrada é normalmente muito rápida. No entanto, estas miniaturas foram geradas pelo conversor de raw da câmera e não representam a “visão” do darktable da imagem. Você notará a diferença assim que abrir a imagem no modo de sala escura, quando o darktable substitui a miniatura com sua própria versão internamente processada.

Depois da importação, o darktable automaticamente gera as miniaturas para as novas imagens conforme necessário. Ao importar um grande conjunto de novas imagens, a geração de miniaturas pode causar lentidão na navegação da vista da mesa de luz. Alternativamente, você pode encerrar o darktable e gerar a cache de miniaturas separadamente executando darktable-generate-cache. Este programa irá gerar todas as miniaturas faltantes de uma só vez.

Como a cache de miniaturas possui um tamanho máximo predefinido, ela poderá eventualmente ficar cheia. Se novas miniaturas são adicionadas em seguida, as antigas são descartadas da cache. No entanto, o darktable manterá todas as miniaturas no disco se o opção correspondente de armazenamento em disco estiver ativada em preferências > processamento > cpu / gpu / memória. O acesso de miniaturas no cache secundário é mais lento que ao cache principal, mas ainda assim muito mais rápido do que processar as miniaturas a partir do zero. O tamanho da cache secundária é limitado somente pelo espaço em disco disponível.

As miniaturas nunca são removidas da cache secundária. Você pode manualmente limpar a cache secundária removendo recursivamente todas as imagens da pasta $HOME/.cache/darktable/mipmaps-xyz.d (onde xyz denota um identificador alfanumérico da cache). Após limpar a cache secundária, você pode simplesmente permitir que o darktable gere novamente as miniaturas conforme o necessário, ou você pode gerar todas as miniaturas de uma só vez com darktable-generate-cache.

Se optar por não ativar o armazenamento em disco e selecionar um tamanho de cache muito pequeno, o darktable pode travar, ou você pode experimentar uma contínua regeneração de miniaturas quando navegar por sua coleção ou observar as imagens das miniaturas piscando. Uma boa escolha de tamanho de cache é de 512 MB ou superior (consulte memória) para obter mais informações).

Todas as miniaturas são gerenciadas completamente em cores. As cores são renderizadas com precisão na tela assim que seu sistema estiver configurado corretamente para entregar o perfil de monitor correto para o darktable. Para obter mais informações consulte a seção gerenciamento de cores.

🔗caveiras

Se por algum motivo o darktable não for capaz de gerar uma miniatura, ele mostra a imagem de uma caveira skull icon . Não entre em pânico!

There are three main reasons this could happen:

  • Falta do arquivo da imagem: O darktable se lembra de todas as imagens que foram importadas, caso elas não tenham sido removidas da sua base de dados. Se o darktable quiser criar uma miniatura mas não for capaz de abrir o arquivo de entrada, uma caveira é exibida em substituição. É recomendável que os usuários removam as imagens da base de dados usando o módulo imagens selecionadas antes de eliminá-las fisicamente do disco. Alternativamente, você pode ocasionalmente executar o script purge_non_existing_images.sh do conjunto de ferramentas do darktable para limpar sua base de dados.

  • Formato de imagem inválido: Apesar da extensão de uma imagem parecer ser suportada pelo darktable, seu conteúdo pode ser de uma imagem não suportada ou de um arquivo corrompido.

  • Pouca memória: Se o darktable ficar sem memória enquanto gera uma miniatura, ele irá alertá-lo exibindo uma caveira. Isto pode acontecer se o darktable estiver sendo executado com configurações abaixo do necessário, especialmente em um sistema de 32 bits. Consulte memória para obter mais informações.

translations