atalhos

Você pode realizar quase qualquer ação no darktable com um atalho de teclado/mouse. Você também pode usar vários outros dispositivos de entrada, incluindo dispositivos MIDI e controladores de jogos – consulte a seção suporte a dispositivo midi para obter detalhes. Eles são referidos como dispositivos externos ou apenas dispositivos neste guia.

🔗definir atalhos

Um atalho é uma combinação do pressionamento de uma tecla ou botão e/ou movimentos do mouse ou dispositivo que executa uma ação no darktable.

Uma única ação pode ter vários atalhos, mas um único atalho só pode ser vinculado a uma ação em uma determinada vista do darktable – você não pode encadear ações, exceto aplicando uma predefinição ou estilo. Você pode, entretanto, configurar um único atalho que faz uma coisa na vista da mesa de luz, digamos, e outra na vista da sala escura.

🔗iniciar um atalho

Um atalho deve ser iniciado:

  • pressionando uma tecla no teclado; ou

  • pressionando um botão ou movimentando um botão giratório/joystick em um dispositivo externo.

Você não pode iniciar um atalho movendo o mouse ou pressionando um de seus botões, pois essas ações são usadas para interagir com a interface do usuário do darktable.

🔗atalhos simples

Um atalho que inclui apenas botões e/ou pressionamentos de tecla (e não movimentos do mouse/dispositivo) é conhecido como um atalho simples.

Um atalho simples deve ser iniciado como acima, mas pode incluir:

  • Uma ou mais teclas modificadoras (Shift, Ctrl, Alt), pressionadas enquanto executa o restante do atalho;

  • Até três pressionamentos de tecla, o último dos quais pode ser um pressionamento longo (definido como um pressionamento de tecla mais longo do que a duração do clique-duplo do seu sistema); ou

  • Da mesma forma, até três pressionamentos de botão do dispositivo ou cliques do botão do mouse, o último dos quais pode ser longo.

Várias combinações de teclado, mouse e botões do dispositivo podem ser usadas para criar atalhos simples.

🔗criar modificadores adicionais

Os únicos modificadores válidos são as teclas Shift, Ctrl e Alt no teclado. Você pode definir teclas adicionais (ou botões de dispositivo) como modificadores atribuindo teclas/botões à ação “global/modificador”. No entanto, eles funcionarão apenas como teclas Ctrl, Alt ou Shift extras – você não pode criar “novos” modificadores.

🔗estender atalhos simples com movimento

Para certas ações, você pode escolher estender um atalho simples usando o movimento do mouse/dispositivo. Por exemplo, você pode segurar Ctrl+X enquanto rola com o mouse para alterar o valor de um controle deslizante. Os movimentos a seguir podem ser usados para estender um atalho simples:

  • Movimento da roda de rolagem do mouse;

  • Movimento horizontal, vertical ou diagonal do cursor do mouse; ou

  • Movimento de um botão/joystick em um dispositivo externo.

Para estender um atalho simples, você deve segurar a tecla/botão final do atalho simples enquanto executa o movimento de extensão do mouse/dispositivo.

Para dispositivos externos, você não precisa começar com um atalho simples – você pode atribuir diretamente um botão de controle ou joystick a uma ação – embora isso reduza significativamente a flexibilidade de tais dispositivos.

Os pressionamentos longos de botão e tecla não podem ser estendidos, pois a duração do clique/pressionamento é cronometrada usando o soltar do botão/tecla final – tais atalhos devem ser encerrados com a soltura do botão/tecla final.


Nota: você pode precisar desligar a configuração “desativar o touchpad ao digitar” se quiser usar atalhos estendidos com um touchpad de laptop.


🔗ações

Os atalhos são usados para iniciar ações na darktable.

Uma ação é geralmente (mas nem sempre) uma operação que você pode realizar usando a interface de usuário de apontar e clicar do darktable. Por exemplo:

  • Aumentar, diminuir ou redefinir os controles deslizantes;

  • Percorrer listas suspensas;

  • Habilitar, expandir ou focar módulos;

  • Clicar botões; ou

  • Alternar entre vistas.

Esses tipos de ações de apontar e clicar são normalmente definidos como a aplicação de um efeito a um elemento de um widget, onde esses termos são definidos da seguinte forma:

widget
Cada parte visível da interface do usuário é conhecida como widget. Por exemplo, a janela do aplicativo darktable é um widget, contendo os widgets dos painéis laterais, cada um dos quais contendo widgets de módulo, cada um dos quais contendo widgets de botão, controle deslizante e lista suspensa etc… Ao atribuir um atalho para uma ação, você deve primeiro decidir a qual widget ela deve ser aplicada.
elemento
Um elemento é a parte da interface de um widget que é afetada pelo seu atalho. Por exemplo, para um controle deslizante que possui um seletor de cores, você pode fazer com que um atalho ative o elemento botão do seletor de cores ou altere o elemento valor do seletor. Para uma linha de abas (a linha é um único widget), você pode selecionar qual elemento de aba ativar ou usar a roda do mouse para navegar entre as abas.
efeito
Às vezes, um atalho pode ter vários efeitos possíveis em um determinado elemento. Por exemplo, um botão pode ser ativado como se tivesse sido pressionado com um simples clique do mouse ou como se tivesse sido pressionado com Ctrl+clique. O valor de um controle deslizante pode ser editado, aumentado/diminuído ou redefinido.

🔗atribuir atalhos para ações

Existem dois métodos principais para atribuir um atalho a uma ação.

🔗mapeamento de atalho visual

Clique no ícone botão de mapeamento visual no painel superior de qualquer vista do darktable para entrar no modo de mapeamento de atalho visual. Se você segurar Ctrl enquanto clica no botão, nenhuma confirmação aparecerá ao substituir um mapeamento de atalho existente.

O cursor do mouse mudará conforme você passa o mouse sobre os widgets da interface do usuário, para indicar se um mapeamento pode ser criado ou não:

  • Uma seta para baixo com uma linha ícone de expansão aparece quando você passa o mouse sobre o cabeçalho de um módulo, para indicar que você pode clicar para expandir o módulo.

  • Uma espiral ícone de espiral indica que um atalho pode ser definido para o widget sob o cursor.

  • Uma seta para cima ícone para cima indica que, além de atribuir um atalho, você também pode adicionar o widget ao painel de acesso rápido na sala escura (com Ctrl+clique nele).

  • Uma seta para baixo ícone para baixo indica que o widget já está no painel de acesso rápido (Ctrl+clique para removê-lo).

  • Uma cruz ícone de cruz indica que não há widget mapeável sob o cursor.

Pressione uma combinação de teclas enquanto passa o mouse sobre um widget mapeável para atribuir um atalho a esse widget – uma ação padrão será atribuída a esse atalho com base no tipo de widget e se você digitou um atalho simples ou estendido. Veja abaixo os detalhes de algumas das ações atribuídas por padrão.

Clique-esquerdo em um widget mapeável para abrir a tela de mapeamento de atalho para aquele widget (veja abaixo). Clique-esquerdo em qualquer outro lugar da tela para abrir a tela de mapeamento de atalhos, expandida (quando possível) com base na parte da tela em que você clicou. Esta tela pode ser usada para alterar a ação atribuída a um atalho e para configurar atalhos para ações não visuais. Entrar na tela de mapeamento de atalho sai do modo de mapeamento de atalho visual.

Você pode atribuir quantos atalhos desejar em uma única sessão de mapeamento e, em seguida, sair do modo de mapeamento quando terminar, clicando no ícone botão de mapeamento visual novamente ou clicando com o botão direito em qualquer lugar da tela.

Você pode excluir um mapeamento de atalho definido pelo usuário definindo-o uma segunda vez no mesmo widget. Se você tentar realocar um atalho existente para uma nova ação, você será notificado sobre o conflito e perguntado se deseja substituir o atalho existente.

Por fim, se você rolar com a roda do mouse enquanto estiver no modo de mapeamento visual (sem pressionar nenhum outro botão / tecla) ao passar o mouse sobre um controle deslizante, isso alterará a velocidade padrão desse controle deslizante – role para cima para aumentar e para baixo para diminuir. Quando você sai do modo de mapeamento, a rolagem normal do mouse sobre esse controle deslizante altera seu valor com a velocidade ajustada.

🔗tela de mapeamento de atalho

A maneira mais flexível de criar atalhos é usando a tela de mapeamento de atalho, que pode ser acessada na caixa de diálogo de preferências globais ou clicando com o botão esquerdo no modo de mapeamento visual. Essa tela permite acesso a todas as ações disponíveis, incluindo algumas que não estão diretamente vinculadas a um widget da interface do usuário.

O painel superior da tela de mapeamento de atalhos mostra uma lista de widgets/ações disponíveis e o painel inferior mostra os atalhos atualmente atribuídos a eles. Você pode pesquisar os painéis superior e inferior usando as caixas de entrada de texto na parte inferior da tela (use as teclas de seta acima/abaixo para navegar entre correspondências).

Faça um clique-duplo em um item no painel superior para criar um novo atalho para esse item e, a seguir, insira o atalho desejado (clique com o botão direito para cancelar). Depois de fazer isso, uma nova entrada aparecerá no painel inferior, mostrando o atalho que você criou. Você pode então alterar manualmente o elemento, efeito, velocidade ou instância da ação atribuída em relação a esse atalho no painel inferior. Para excluir um atalho definido pelo usuário, selecione-o no painel inferior e pressione a tecla Delete.

Selecionar um atalho existente no painel inferior destacará (em negrito) a ação correspondente e seus pais no painel superior. Você pode usar isso para navegar no painel superior e encontrar ações relacionadas.

As seguintes opções adicionais são fornecidas na tela de mapeamento de atalho:

exportar…
Exporta os mapeamentos de atalhos atuais de um ou todos os seus dispositivos (teclado/mouse, midi, controlador de jogo) para um arquivo externo. A caixa de diálogo mostrará quantos atalhos existem para cada dispositivo.
importar…
Importa mapeamentos de atalhos de um arquivo externo para um ou todos os seus dispositivos. Ao carregar um dispositivo, você pode escolher atribuir a ele um número diferente. Isso pode, por exemplo, ser usado para trocar layouts de midi. Antes de carregar, você pode optar por limpar o dispositivo específico primeiro. Ao carregar tudo de um arquivo vazio, isso excluirá efetivamente todos os seus atalhos.
restaurar…
Restaura seus mapeamentos de atalho para (a) Os mapeamentos fornecidos com o darktable por padrão, (b) O início de sua sessão atual, ou (c) O ponto em que a tela de mapeamento de atalho foi aberta pela última vez. Ao restaurar, você pode escolher deixar quaisquer novos atalhos criados após o ponto de restauração considerado como estão, para que apenas as modificações de atalhos já existentes sejam restauradas ao seu estado anterior. Ou você pode escolher limpar todos os novos atalhos e carregar os definidos no ponto de restauração.

🔗excluir atalhos padrão

Ao iniciar o aplicativo, o darktable carrega os atalhos padrão primeiro e, em seguida, carrega os atalhos definidos pelo usuário por cima. Isso permite que os atalhos padrão sejam substituídos por uma nova ação, mas impede que sejam excluídos (já que o atalho excluído será recarregado automaticamente na próxima reinicialização).

Há duas maneiras de remover atalhos padrão:

🔗evitar que atalhos padrão sejam carregados

Desative preferências > miscelânea > interface > carregar atalhos padrão ao iniciar para evitar que os atalhos padrão sejam carregados. Enquanto esta opção estiver desativada, o darktable carregará apenas atalhos definidos pelo usuário e quaisquer padrões que você não tenha excluído ou substituído posteriormente.

🔗sobrescrever o atalho padrão com uma ação nada-faz

Você pode sobrescrever a ação de um atalho padrão atribuindo um atalho idêntico à ação “global/nada-faz” (que não faz nada). Você pode fazer isso na tela de mapeamento de atalhos (acima) ou editando diretamente seu arquivo $HOME/.config/darktable/shortcutsrc. Se você quiser desabilitar muitos atalhos padrão, a última opção é recomendada (você deve sair do darktable primeiro). Por exemplo, os seguintes atalhos padrão são definidos em shortcutsrc para alternar vistas no darktable (notar que ao editar diretamente o arquivo shortcutsrcvocê deve usar os termos em inglês):

d=global/switch views/darkroom
l=global/switch views/lighttable
m=global/switch views/map
p=global/switch views/print
s=global/switch views/slideshow
t=global/switch views/tethering

Você pode desativar todos esses atalhos alterando shortcutsrc da seguinte maneira:

d=global/no-op
l=global/no-op
m=global/no-op
p=global/no-op
s=global/no-op
t=global/no-op

🔗ações comuns

A seguir está uma lista de algumas das ações às quais você pode atribuir atalhos, organizadas por tipo de widget. Esta não é uma lista completa e você é incentivado a navegar na tela de mapeamento de atalho para obter uma lista completa das ações disponíveis. Se você atribuir um atalho a um widget, ele receberá uma ação padrão, dependendo do tipo de widget e se você atribuiu um atalho simples ou estendido.

Observe que é possível atribuir uma série de ações que não têm efeito. Por exemplo, todos os controles deslizantes incluem um elemento botão, independentemente de tal botão estar realmente presente ao lado de um determinado controle deslizante.

🔗global

As ações na seção “global” da tela de mapeamento de atalho podem ser executadas a partir de qualquer vista do darktable. A maioria dessas ações não possui elementos específicos, pois são usadas para realizar operações únicas.

🔗vistas

As ações na seção “vistas” só podem ser executadas a partir da vista do darktable especificada. Tal como acontece com as ações globais, a maioria não tem elementos específicos, pois são usadas para realizar operações únicas.

🔗botões

Um botão é um ícone clicável na interface do darktable. A ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um botão, é ativar esse botão como se clicado com o botão esquerdo do mouse. Você pode modificar esta ação para ativar o botão como se tivesse clicado enquanto segura uma tecla modificadora.

🔗botão de ligar/desligar

Um botão de ligar/desligar é um botão que possui um estado persistente de ligado/desligado. Portanto, ele tem efeitos adicionais para permitir que você alterne ou defina explicitamente seu estado. Tal como acontece com um botão normal, a ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um botão ligar/desligar, é acionar o botão como se clicado com o botão esquerdo do mouse (que ativa/desativa o botão).

🔗módulos utilitários

Todos os módulos utilitários possuem os seguintes elementos:

mostrar
Age como um botão de ligar/desligar que expande e recolhe o módulo.
redefinir
Atua como um botão que redefine todos os parâmetros do módulo quando ativado. A ação ctrl-ativar pode ser usada para reaplicar quaisquer predefinições automáticas para aquele módulo.
predefinições
Permite que você selecione ações no menu predefinições (por exemplo, editar, atualizar, anterior, próximo). A ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um elemento predefinição, é exibir uma lista das predefinições disponíveis para seleção. Atalhos estendidos não estão disponíveis atualmente para elementos de predefinição.

A ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um módulo de utilitário, é alternar (ligar/desligar) o elemento mostrar (expandir/recolher o módulo).

Além disso, estão disponíveis atalhos para todos os controles em cada módulo, bem como para quaisquer predefinições armazenadas (veja abaixo).

🔗módulos de processamento

Módulos de processamento têm os mesmos elementos e padrões que os módulos utilitários com os seguintes elementos adicionais:

ativar
Atua como um ligar/desligar que liga e desliga o módulo.
foco
Atua como um ligar/desligar que atribui ou retira o foco do módulo. Isso é útil para módulos como cortar ou equalizador de tons, cujos controles na tela são ativados apenas quando esses módulos estão em foco. Para o cortar, as alterações são salvas apenas quando o módulo perde o foco.
instância
Permite que você selecione ações do menu múltiplas instâncias (por exemplo, mover para cima/baixo, criar nova instância). A ação padrão, ao atribuir um atalho simples ao elemento instância, é exibir uma lista das opções disponíveis para seleção. Um atalho estendido moverá a instância de módulo preferida (veja abaixo) para cima e para baixo no pixelpipe.

Se uma ação afetar um módulo de processamento que pode ter várias instâncias, você pode escolher qual instância ajustar com um determinado atalho. Por padrão, todas as ações afetarão a instância “preferida”, conforme definido usando as configurações em preferências > miscelânea > atalhos de teclado com múltiplas instâncias.

Additional options are available in the shortcuts mapping screen to adjust the blend parameters (the <blending> section) and module controls (the <focused> section) for the currently-focused module. The latter section allows you to assign shortcuts to the first, second, third (etc.) button, drop-down, slider and tab on the module. The shortcuts will affect different module controls depending on which module currently has focus (as the available list of controls changes).

You can also assign scroll shortcuts to the ‘preset’ menu, which allows you to use your mouse scroll wheel to scroll through the module’s presets.

🔗listas suspensas

Uma lista suspensa é uma caixa de seleção múltipla e possui os seguintes elementos disponíveis:

seleção
Permite que os valores sejam selecionados na lista suspensa de várias maneiras. A ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um menu suspenso, é exibir uma caixa popup editar com uma lista dos valores disponíveis para seleção. Um atalho estendido (incluindo um movimento do mouse) percorrerá os valores disponíveis.
botão
Um elemento botão padrão que permite que o botão à direita do menu suspenso (se houver) seja ativado. Por exemplo, o menu suspenso proporção no módulo cortar tem um botão que permite que os controles de corte sejam alterados de retrato para paisagem e vice-versa.

🔗controles deslizantes

Um controle deslizante permite que você altere continuamente um valor inteiro ou decimal e tem os seguintes elementos disponíveis:

valor
Permite que o valor atual do controle deslizante seja alterado. A ação padrão, ao atribuir um atalho simples a um controle deslizante, é exibir uma caixa popup editar para que você possa inserir um valor. Um atalho estendido (incluindo um movimento do mouse) mudará o valor para cima e para baixo. Os elementos de valor também são usados para modificar alguns gráficos na tela. Ao modificar o elemento valor com um atalho, você não pode exceder os limites exibidos definidos no controle deslizante.
forçar
Este é o mesmo que o elemento valor descrito acima, mas permite que você exceda os limites definidos exibidos no controle deslizante.
zoom
Permite que você altere os limites superior e inferior definidos no controle deslizante sem alterar o valor atual.
botão
Um elemento botão padrão que permite que o botão à direita do controle deslizante (se houver) seja ativado. Por exemplo, um controle deslizante pode incluir um seletor de cores para definir visualmente seu valor com base nos elementos selecionados da imagem.

Você pode alterar o valor de um controle deslizante mais rápida ou lentamente do que o normal, definindo a velocidade da ação na tela de mapeamento de atalho. Por padrão, um efeito valor (ou forçar) recebe uma velocidade de 1,0, o que significa que ele é alterado na taxa padrão definida pelo controle deslizante fornecido. Você pode alterar o controle deslizante mais rapidamente aumentando a velocidade (uma velocidade de 10 torna a ação 10x mais rápida) ou mais lentamente diminuindo-a (uma velocidade de 0,1 torna a ação 10x mais lenta).

🔗atalhos alternativos

Onde um widget pode ter várias ações diferentes aplicadas a ele, pode ser entediante configurar atalhos individuais para cada uma dessas ações. Para tornar este processo mais simples, se você criar um atalho simples, vários efeitos podem ser disponibilizados por padrão como extensões para esse atalho. Eles são conhecidos como atalhos alternativos.

Embora os atalhos alternativos sejam uma forma poderosa de configurar rapidamente várias ações usando atalhos predefinidos e consistentes, eles atribuirão muitas ações automaticamente (que pode não ser o que você deseja) e podem ser difíceis de entender. Os alternativos são, portanto, desabilitados por padrão e você precisará clicar na caixa de seleção “ativar alternativos” na janela de configuração de atalhos para ativá-los.

Para dar um breve exemplo, você pode criar um atalho simples (por exemplo, Ctrl+R) em um módulo de processamento. Isso configurará automaticamente os seguintes efeitos alternativos usando o atalho definido, estendido com cliques do mouse. Em cada caso (exceto no primeiro) você deve segurar o atalho inicial enquanto clica com o mouse. O clique final do mouse aplicará a ação definida abaixo:

  • Ctrl+R (sem clique do mouse) para mostrar/ocultar o módulo (o alternativo padrão)

  • Ctrl+R+clique-esquerdo para ativar/desativar o módulo

  • Ctrl+R+clique-duplo-esquerdo para reiniciar o módulo

  • Ctrl+R+clique-direito para mostrar o menu de predefinições do módulo

  • Ctrl+R+clique-duplo-direito para mostrar o menu de múltiplas instâncias do módulo

Alternativos semelhantes são definidos para muitos elementos comuns da interface e todos podem ser substituídos manualmente.

Algumas ações de atalhos alternativos são definidas usando teclas modificadoras (geralmente Ctrl+ e Shift+). Nesse caso, você deve definir um atalho inicial sem esse modificador para poder usar esses alternativos. Por exemplo, se você atribuir Ctrl+R a uma ação, não poderá usar um alternativo Ctrl+. Alguns alternativos padrão deste tipo são fornecidos para o elemento valor e para movimentos horizontais/verticais na área central (com zoom) – neste caso, Shift+ aumenta a velocidade para 10,0 e Ctrl+ diminui a velocidade para 0,1.

Para ver uma lista de todos os alternativos padrão, clique na caixa de seleção “ativar alternativos” na tela de mapeamento de atalhos e selecione a categoria “alternativos” no painel superior. Para ver os alternativos de um determinado widget (por exemplo, um controle deslizante), basta selecionar esse widget no painel superior. Em ambos os casos, um item adicional (também denominado “alternativos”) aparecerá no painel inferior contendo todos os detalhes dos alternativos disponíveis.

Alternativos são aplicados apenas se nenhum outro atalho usando essa combinação tiver sido criado explicitamente. No exemplo acima, se você atribuísse explicitamente Ctrl+R+clique-esquerdo a outra ação, o alternativo “ativar/desativar módulo” seria ignorado.

Como acontece com qualquer outro atalho, as configurações de alternativos são totalmente personalizáveis.

translations